Psicoterapia pra quem? 

Pra todo mundo! Em diferentes momentos da vida!

Normalmente, consultamos um psicólogo  quando "não estamos bem".

Cada um expressa o sofrimento da sua  maneira: questionamentos inebriantes que permanecem sem resposta, comportamentos irritantes, bloqueios ou distúrbios fisiológicos inexplicáveis ​​que, incansavelmente, se repetem.

 

Meu papel como psicóloga é ajudá-lo a superar esses momentos de vulnerabilidade. Graças a um ambiente neutro, onde você vai se sentir em confiança, a terapia vai transformar a visão que tem de si mesmo(a) e da situação pela qual está passando. Essas mudanças vão colaborar para a  redução do  seu sofrimento.

 

Os motivos da consulta podem ser muito variados:

 

Dificuldades pessoais: estresse, ansiedade, depressão, falta de autoconfiança ou auto-estima;

Experiências dolorosas na vida: luto,  separação, perda de emprego, trauma psicológico;

Dificuldades relacionais: conjugal, familiar, profissional, assertividade;

Uma decisão difícil de tomar no presente: orientação profissional, se deve ou não continuar um relacionamento;

Um processo de reflexão pessoal: autoconhecimento, auto-realização.

 

Mas a psicoterapia não é só para os momentos de sofrimento intenso. Ela não ajuda somente no momento em que um casal está passando por uma crise ou quando o  filho está com dificuldades (na escola, nas relações interpessoais ou adota comportamentos de risco). A terapia também pode ajudar quando queremos mudança de vida. Quando temos o sentimento de estar estagnados, sem perspectivas para o nosso futuro. Muitas vezes a rotina da vida cotidiana nos sobrecarrega, nos sufoca e isso pode gerar fadiga, sentimento de incompreensão da parte de nossos familiares.

Felizmente, a Psicologia possui um arsenal de técnicas e teorias científicas, que uma vez colocadas a disposição dos psicólogos, pode auxiliar um grande número de pessoas a viver de maneira satisfatoriamente plena através do auto conhecimento e da aceitação de si mesmo.

Este trabalho é feito de maneira conjunta entre o terapeuta e o paciente, onde o psicólogo é um ajudador do processo.

 

A psicoterapia é um espaço de escuta e relato protegido pelo sigilo profissional, no qual você pode verbalizar suas dificuldades sem medo de ser julgado.

 

Meu papel é ajudá-lo a entender suas dificuldades, emoções e ajudá-lo a desenvolver sua própria maneira de mudar sua vida com base em seus pontos fortes. Porque conhecer suas fraquezas é uma força. Na terapia não se trata de apagar todas as nossas falhas, mas de usá-las para nos conhecermos melhor e nos  reconstruir.